segunda-feira, 2 de julho de 2018

I SEMINÁRIO SUL-BRASILEIRO DE NEUROPSICOPEDAGOGIA



Em 28/08/2018, ocorrerá o I Seminário Sul Brasileiro de Neuropsicopedagogia, com a temática: NEUROPSICOPEDAGOGIA EM FOCO, com abordagens atuais do contexto neuropsicopedagógico.



08:00 - 08:30 | Credenciamento e Coffee Break

08:45 | Abertura Oficial 

09:00 - 10:30 | Palestra Presidente SBNPp Dr. 
Luiz Antonio Correa

Tema: Neuropsicofarmacologia e Educação - A influência da medicação no processo ensino e aprendizagem


10:30 - 12:00 | Palestra Dr. Filipe Bonone 

Tema: Epilepsia e Processos de Aprendizagem

12:00 | Almoço Livre

13:30 | Credenciamento

14:00 | Palestra Msc. 
Fabricio Cardoso

Tema: O olhar neuropsicopedagógico na escola - Perspectivas da atuação no contexto institucional.


16:00 | Palestra Esp. Ana Lucia Hennemann

Tema: Retomando o Perfil Profissiográfico do Neuropsicopedagogo-  A partir da conquista do CBO


18:00 | Coffee Break

18:30 | Palestra PhD Edson Quagliotto

Tema: Identificando transtornos da aprendizagem- A  visão neuropsicopedagógica


20:30 | Encerramento

CERTIFICAÇÃO: 20h

quinta-feira, 22 de março de 2018

NEUROPSICOPEDAGOGO CLINICO E INSTITUCIONAL TERÁ 2 CÓDIGOS NA CBO



No 14 de março de 2018, aconteceu o painel de convalidação para a inclusão das ocupações NEUROPSICOPEDAGOGO CLÍNICO e NEUROPSICOPEDAGOGO INSTITUCIONAL na CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES – CBO, documento do Ministério do Trabalho.
Participaram desse momento a SBNPp e os profissionais: Bárbara Madalena Heck da Rosa, Angelita Fülle, Rita Margarida Toler Russo, Fabrício Bruno Cardoso, Ana Lucia Hennemann, Rosane Edmaig Arruda Dias, Daiana Aparecida Silveira Gonçalves Costa e Sueli Valentim Sanches Bazan, também contou-se com a presença de representantes da Coordenação da Classificação Brasileira de Ocupações do MTb – CCBO/MTb e da coordenação da FIPE.
Serão 2 códigos: 1 para o NEUROPSICOPEDAGOGO CLÍNICO e 1 para o NEUROPSICOPEDAGOGO INSTITUCIONAL, os códigos serão publicados e poderão ser utilizados a partir de meados de Fevereiro de 2019, período que será publicada a nova atualização da CBO.”

O ISSO SIGNIFICA?

A Classificação Brasileira de Ocupação (CBO) tem como finalidade identificar as ocupações e as ações que os profissionais devem desenvolver dentro de seus perfis profissiográficos. Tendo seus códigos definidos, os profissionais da neuropsicopedagogia tanto institucional quanto clínicos, poderão já em 2019 ter seus direitos assegurados (auxilio doença, aposentadoria, etc).  Também, poderemos participar dos primeiros concursos dentro destes campos de atuação.

Contudo é importante saber que o CBO não regulamenta uma profissão, isso é realizado através de outros caminhos.  A CBO apenas tem por finalidade a identificação das ocupações no mercado de trabalho, para fins classificatórios juntos aos registros administrativos e domiciliares.

O importante é que ao fazer matrícula num curso de pós-graduação que esteja de acordo com o que prediz a SBNPp, (Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia), inclusive estamos ofertando tanto a pós em Neuropsicopedagogia Clínica quanto a Institucional...

Seguem abaixo nossos contatos caso queira mais informações:

Informações e matrículas:
(051) 99248-4325
(051) 99750-8901
novohamburgo@censupeg.com.br

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

10 motivos para cursar neuropsicopedagogia pelo CENSUPEG

O curso de pós-graduação em Neuropsicopedagogia pelo CENSUPEG tem recebido muitas premiações devido a seriedade, cientificidade e ênfase na qualidade educacional do mesmo. No vídeo há 10 motivos que farão você optar por este curso, através do CENSUPEG. Aulas presenciais em Novo Hamburgo Maiores informações: novohamburgo@censupeg.com.br whats (51) 992484325 ou (51) 997508901 Caso quiser, já faça sua inscrição diretamente no link: https://goo.gl/vM6dET

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NEUROPSICOPEDAGÓGICA (NEEI) – São Luis - MA


Foi durante o mês de setembro que tive o privilégio de compartilhar saberes com uma turma de neuropsicopedagogas  hiper animadas e dedicadas. Meninas que se mostraram muito hospitaleiras e simpáticas!
A disciplina Avaliação e Intervenção Neuropsicopedagógica (CENSUPEG) faz parte da grade curricular tanto do contexto clinico, quanto do Institucional, porém com atuação diferenciadas. No contexto clínico o foco de atuação será na individualidade e no contexto Institucional e Educação Especial  Inclusiva o foco é na coletividade.
Como recentemente a SBNPp  emitiu uma nova nota técnica (NOTA TÉCNICA Nº 02/2017) apresentando de forma mais elucidativa a atuação clínica e também a institucional, já fizemos uso de vários subsídios deste documento.
Como forma de tornar a aula mais dinâmica foram apresentados estudos de casos, relatando a situação de determinada turma, aplicação de instrumentos de triagem, resultados obtidos e a partir desses dados as alunas precisavam fazer uma análise e construir um plano de intervenção propondo metas iniciais, intermediárias e finais.
Digamos que uma turma de primeiro ano do ensino fundamental,  após avaliação apresentasse os seguintes resultados:
“Dos 20 alunos da turma, 5 crianças apresentaram fatores de risco relacionados a noções de esquema corporal, motricidade fina, direção, discriminação auditiva e verbalização de palavras. Os dados coletados na prova do IAR se confirmaram também no baixo desempenho destes alunos do TGMD-2 e no teste de “Quatro palavras e uma frase”. Situação esta que nos leva a perceber que estas crianças necessitam de atividades interventivas relacionadas ao desenvolvimento motor visando também ao desenvolvimento sensorial. Paralelamente se faz necessário atividades de nomeação de objetos como forma de aumentar os conhecimentos linguísticos.”
Obtendo entendimento destes resultados, o neuropsicopedagogo no contexto coletivo poderá fazer do uso do RTI (resposta à intervenção) que é um modelo de programa para a identificação precoce direcionada a escolares que apresentam dificuldade de aprendizagem e também no comportamento e que necessitam de intervenções mais específicas. Os benefícios do RTI incluem eficiência e eficácia na redução das dificuldades acadêmicas, como leitura, escrita e matemática, diminuição de baixa instrução apontada como causa do mau desempenho, diminuição da má interpretação de escolares encaminhados para os serviços especiais.
Através destas breves instruções as neuropsicopedagogas maranhenses organizaram oficinas temáticas para as crianças cujo desempenho na avaliação se encontrava abaixo do esperado. Situação essa que me rendeu maiores aprendizagens, pois as oficinas propostas foram de imensa partilha de saberes, pois haviam muitas propostas de intervenções.

 O lindo de tudo é voltar e verificar o quanto aprendemos, o quanto a neuropsicopedagogia habita os contextos escolares e clínicos de todo território nacional. 

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Congresso Brasileiro de Neuropsicopedagogia

     

    No mês de outubro Joinville - SC irá ser a sede de um grande evento, o Congresso Brasileiro de Neuropsicopedagogia. 
  Toda organização está sendo realizada pela SBNPP - Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia, que é uma sociedade sem fins lucrativos mas que visa divulgar tudo que diz respeito a Neuropsicopedagogia. Para este ano, o ápice desta divulgação se dará através do congresso cuja temática principal será "Interfaces entre as Neurociências, Psicologia Cognitiva e Pedagogia  para uma educação em evolução".
       O evento ocorrerá entre os dias 5 e 7 de outubro com palestras ministradas  dentro de 6 módulos norteadores:
1º “Neuropsicopedagogia e Suas Implicações Dentro da Escola”
2º “Neurodesenvolvimento e Aprendizagem”
3º “Neuropsicopedagogia e Prevenção”
4º “Neurociências, Metodologias Inovadoras de Ensino e Tecnologias”
5º  “Neurociências e suas interfaces da atuação Clínica e Institucional”
6º  “Neuropsicopedagogia e Terceiro Setor”

Venha conferir toda a programação através do site: http://sbnpp.com.br/congresso/programacao/ 

E lembre-se de se inscrever o quanto antes, pois as vagas estão concorridas!!!