quinta-feira, 10 de maio de 2012

A criança que não aprende

          Refletir sobre o não aprender tem muito a ver com o texto de Rubem Alves postado anteriormente. Muitas vezes, na nossa fala como educadores, o não aprender aparece como uma dificuldade do aluno, dificuldade provinda do meio que ele vive, de sua própria falta de interesse, entre outros,  porém conforme Matoan no vídeo abaixo, precisamos reavaliar nossa metodologia de ensino. Será que ela vem de encontro com o processo de aprendizagem pelo qual nosso aluno necessita? Estamos preocupados com a aprendizagem ou somente inserir conteúdos?

4 comentários:

  1. Comentários:
    1.Ausência de estímulos financeiros aos professores que deveriam ser premiados pelos resultados em termos de qualificação dos alunos em leitura, aritmética, etc. Premiação por resultados como fazemos nas empresas privadas.
    Tudo com metas pré estabelecidas.
    2.Ensinar aos professores os princípios básicos da Neurociências para entendimento de como formam-se as redes neurais de conhecimento e por tabela a aprendizagem.
    3.Fazer e mostrar o que está falando.
    Neste filme a professora ensina a escrever a palavra CORCOVADO e deveria mostrar a foto e explicar este simbolismo para o Brasil.
    4.A professora ensina os Deuses gregos e atrapalhou-se quando o aluno indaga "como as pedras podem falar? Neste ponto a professora deveria explicar que trata-se de uma representação assim como temos na Igreja Católica com os Santos, etc.
    5.Faltam iniciativas lúdicas nas salas de aulas.
    Toda aprendizagem dos números tem que passar pelas mãos dos alunos: ele tem que pegar o número 7 na mão (feito de madeira) e o número 4 e aprender a escrever o número 74 e 47 e assim por diante.
    6.Todos os alunos deveriam ter letras de madeira nas mãos para escrever: escola - casa - professora - etc.
    7.Aprendemos pelos estímulos sensoriais:visão-audição-tato-olfato e paladar. E estes recursos
    são esquecidos nas salas. A comunicação sensorial é reforçada pela EMOÇÃO que libera no cérebro neurotransmissores serotonina, endorfinas e domapanina.
    8.Todas as aulas tanto de matemática, português,história, geografia, etc têm que ser adaptadas ao contexto do século XXI.
    Como? Aprender matemática para os desafios do século XXI como computação, controle das contas das famílias, contar a população da cidade onde mora etc.
    Enfim ensinar porque é importante aprender cada matéria ensinada e sua utilidade nas exigências do mundo do século XXI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tuas colocações são muito relevantes e vem de encontro a que este blog tem como proposta: trocas educacionais e estudos voltados às Neurociências. Contudo, a caminhada é muito longa, mas o simples fato de terem pessoas que possam refletir a sua prática e também deixar que outros visualizem aquilo que está sendo feito, podemos dizer que as sementes estão sendo lançadas, um dia os frutos serão colhidos...

      Excluir
    2. Prezada Ana Lúcia Hennemann.
      Decepcionante a participação dos profissionais do Ensino neste importante assunto.
      Vemos tantas nulidades nas redes sociais e num tema como este estamos zerados em participações e sugestões.
      Você sabe ou tem ideia dos motivos?
      Abraços. Mario Bonamici

      Excluir
    3. Em primeiro lugar devo dizer que também acho um fato interessante isso. Mas moramos num país onde as pessoas se limitam a ler o título e ver as imagens dos assuntos. Segundo os índices de publicidade é muito reduzido o número de pessoas que realmente acessam o conteúdo na íntegra, por isso que muitas redes sociais estão "poluídas", com imagens bonitinhas e uma frase sobre o assunto, onde as pessoas clicam caso tenham gostado. Se a cultura de nosso país é essa, onde a maioria das redes sociais são usadas como "brinquedinho de criança", onde deveriam ser fontes de produção, troca, entendimento que são locais onde temos nossa voz estendida para muitas pessoas, quem somos nós para mudar isso? Claro um dia chegaremos ao nível de outras culturas, mas por enquanto a caminhada está sendo feita a pequenos passos.

      Excluir