quarta-feira, 11 de julho de 2012

Memória Olfativa



Nosso cérebro armazena inúmeras lembranças. Quando ativado por um estímulo externo, que é o aroma, o cérebro desencadeia uma reação neurológica na memória, associando tal cheiro a fatos importantes da nossa vida. Basta sentir um cheiro familiar para que a cena do passado venha para nossa memória com uma incrível riqueza de detalhes. Pode ser o aroma de um alimento, o exalar de uma flor ou o perfume de uma pessoa. São os cheiros de nossas vidas. Quem não lembra o cheiro de livro novo, perfume de flor, refeição preparada pela mãe...
A “memória olfativa” é um fenômeno que acontece porque o olfato está diretamente ligado aos mecanismos fisiológicos que regem as emoções. Quando sentimos um cheiro, a informação passa pelas narinas e é processada no sistema límbico, parte do cérebro responsável pela memória, sentimentos, reações instintivas e reflexos.

Conforme Scardua (2011, s.p),
A relação entre cheiro e emoção pode ser entendida a partir da investigação do processamento das informações olfativas pelo sistema sensorial. Quando sentimos um aroma, de imediato as amígdalas trabalham e relacionam aquele odor à ação que está ocorrendo ou como nos sentimos naquele momento. O cheiro é, então, guardado na memória acompanhado da emoção/sentimento que estamos vivenciando naquele momento. Quando voltamos a sentir o mesmo cheiro, a memória afetiva é ativada, e a conexão entre o aroma e a emoção correspondente torna-se perceptível. É por isso que, às vezes, somos acometidos pela lembrança de uma situação passada na presença de determinados odores.

7 comentários:

  1. Há aproximadamente 1 ano uma situação vem me acompanhando com frequência. Às vezes tenho a sensação de que alguns cheiros ficam retidos na minha memória. Mas ñ são todos os cheiros, são cheiros fortes de comida, de poeira e de alguns temperos. Tem hora que a sensação é tão forte que parece que invade o cérebro, outras vezes, parece que meu nariz está obstruído. É um coisa muito louca. A minha otorrino ñ encontra explicação para isso. Diz q pode ser emocional. Acho q pode ter algum fundamento neurológico, mas ainda ñ procurei um neurologista. Ás vezes me incomoda demais. Tem períodos q nem me lembro desse problema. É uma coisa mto doida!
    Para tirar a dúvida quanto a ser algum problema físico, vou fazer uma ressonância do crânio.
    Tem algum estudo sobre alguma patologia semelhante? Seria isso psicossomático?
    Gostaria muito de uma ajuda pra descobrir pq isso acontece e o q fazer pra me livrar desse incômodo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia!
      Não há como dizer exatamente o que acontece com vc sem ter toda uma coleta de informações anteriores a essa que tu estás colocando. Mas, no meu ponto de vista, creio que o neurologista é o profissional que poderia te auxiliar num primeiro momento. Embora consideradas raras, existem sim patologias ligadas a ilusões olfativas, por isso é importante que procure auxilio, pois seria uma forma de te deixar menos preocupada com o assunto. Abçs

      Excluir
    2. Se confirmada, use a habilidade a seu favor, considere a hipótese de trabalhar com vinho, café ou gourmet. É divertido e paga muito bem.
      Sérgio Brisa
      Curitiba - PR
      sergiobrisa@gmail.com

      Excluir
  2. Eu tenho dificuldade de memória,de aprendizagem,não tenho olfato mais,faz tempo,tenho 30 anos,essas dificuldades de aprendizagem e memória vem desde criança,enfim minha vida é um inferno,problemas de depressão enfim e sem condições não consigo ajuda,vim pesquisar na net e achei esse site,queira deixar minha experiencia aqui,bom dia!

    ResponderExcluir
  3. ja algum tempo fiz tratamento com psicologa,por causa de alguns sintomas veio a acarretar o meu cotidiano.
    cada lembrança que eu tenho de coisas ruins do meu passado volta e me da um sintomas de tristesas,agonia, e isso tbem acontecem se eu sinto cheiro do passado.so eu sentir o cheiro e minha memoria capita e logo teho as crises.tem como controlar isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim amigo! Tem como controlar e, com o tempo de prática, até mesmo curar isso. E é extensivo também aos casos relatados anteriormente. É a meditação. Existem várias formas e caminhos de meditação, inclusive orações. o importante é encontrar o que melhor se encaixe com você. É interessante e útil pesquisar o neurocientista Richard Davidson, uma das maiores autoridades mundiais no assunto, com larga experiência em curas por esse caminho. Com o tempo, os benefícios que se sente no campo emocional e psicológico passam a ser percebidos também no corpo físico. BOA SORTE! Fernando Barreira Sanchez (facebook) ou solarsanchez@yahoo.com.br - Biopsicólogo e Coach.

      Excluir
  4. Oi! As vezes eu sinto o cheiro do menino q eu estou apaixonada! Pq isso acontece? É normal?

    ResponderExcluir