terça-feira, 7 de agosto de 2012

Século XXI - e os novos perfis educacionais

     Século XXI, as mudanças são rápidas, "as informações são maiores que nossos conhecimentos", não é a toa que lemos sobre o Cérebro de Pipoca e que vivemos em tempos líquidos. Há poucos dias atrás a Revista Nova Escola publicou sobre quais as qualidades do educador do século XXI,


O docente ideal:
1. Domina os conteúdos curriculares das disciplinas.
2. Tem consciência das características de desenvolvimento dos alunos.
3. Conhece as didáticas das disciplinas.
4. Domina as diretrizes curriculares das disciplinas.
5. Organiza os objetivos e conteúdos de maneira coerente com o currículo, o desenvolvimento dos estudantes e seu nível de aprendizagem.
6. Seleciona recursos de aprendizagem de acordo com os objetivos de aprendizagem e as características de seus alunos.
7. Escolhe estratégias de avaliação coerentes com os objetivos de aprendizagem.
8. Estabelece um clima favorável para a aprendizagem.
9. Manifesta altas expectativas em relação às possibilidades de aprendizagem de todos.
10. Institui e mantém normas de convivência em sala.
11. Demonstra e promove atitudes e comportamentos positivos.
12. Comunica-se efetivamente com os pais de alunos.
13. Aplica estratégias de ensino desafiantes.
14. Utiliza métodos e procedimentos que promovem o desenvolvimento do pensamento autônomo.
15. Otimiza o tempo disponível para o ensino.
16. Avalia e monitora a compreensão dos conteúdos.
17. Busca aprimorar seu trabalho constantemente com base na reflexão sistemática, na autoavaliação e no estudo.
18. Trabalha em equipe.
19. Possui informação atualizada sobre as responsabilidades de sua profissão.
20. Conhece o sistema educacional e as políticas vigentes.
Fonte: Adaptado de Referenciais para o Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente - Documento para Consulta Pública, MEC/Inep.


   Também tenho encontrado em muitos lugares as seguintes imagens que condizem com esse perfil...
Novo professor...
Salas de aula...


     Creio que estamos em constante transformações, rumo ao ideal, mas ainda há muito caminho a ser percorrido. Nem todos se incluem dentro destas novas propostas, destes novos perfis, para alguns isso tudo é utópico, para outros faz parte de seu cotidiano. Mas, muitas vezes me pergunto se essa própria questão tecnológica realmente esta modificando algo, pois de certa forma, a aula expositiva antes presente nos cartazes, "quadros negros", lâminas de retroprojetor... tem se apresenta com uma roupagem nova:  "Computador" ( power point, tela interativa, mas quem está interagindo???é o aluno).
     Com certeza o perfil do professor está mais "antenado", pois é um dos pressupostos básicos para quem interage com outros indivíduos, aliás qual é o profissional de qualquer área que não está tentando chegar mais próximo de seu cliente, utilizar-se mais do mundo tecnológico e ir em busca de constante atualizações?
      Todos queremos mudar, nos aperfeiçoar,  melhorar; entretanto, é preciso tempo e dinheiro, pois nem todos cursos são grátis. E para se manter neste novo perfil tecnológico, o professor está trabalhando mais e nem sempre sendo bem renumerado de acordo com essas mudanças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário