domingo, 28 de outubro de 2012

A afetividade influencia na formação cerebral


Qual a diferença entre estes dois cérebros?
A principal diferença está na forma como foram tratados pela mãe antes  dos 3 anos de idade.

   O site Mindhacks publicou hoje(28/10/12) a postagem “ Um breve reaquecimento da mãe geladeira”, entretanto ele refere-se a todas as mães que não são afetivas com seus filhos.
   “ A criança com o cérebro mais desenvolvido foi querido por sua mãe, que constantemente era afetuosa. A criança cujo cérebro é menor foi negligenciada e abusada.”
     Os exames foram publicadas pelo neurocientista Bruce Perry, que estuda os casos de abandono, desnutrição e exposição à drogas durante a gravidez.
A imagem apresenta duas crianças com 3 anos de idade, sendo que, segundo ele, a que possui cérebro menor poderia ser quase que diagnosticada com microcefalia (doença neurológica onde a cabeça é menor, geralmente, por causa de um problema genético). Porém a imagem foi realizada num estudo com órfãos romenos que estavam desnutridos e foram negligenciados.
    Através desta imagem, o artigo enfatiza da importância da interação mãe x bebê para um bom desenvolvimento cerebral, pois é nesta fase que muitas células cerebrais são produzidas, sendo assim, esta pesquisa complementa   a pesquisa descrita na postagem Neurociência e Desenvolvimento.

Fonte: transcrição de alguns trechos de Mindhacks

Um comentário:

  1. Super interessante, principalmente para os que ignoram o poder da afetividade para a boa formação orgânica, emocional, social.

    ResponderExcluir