domingo, 14 de outubro de 2012

Nascer Professor, transformar-se em Educador

Dia 15 de outubro, dia do Professor...



    Quem não teve um professor que marcou a sua vida? Seja pelo bom exemplo, ou seja pelo simples fato de pensar: nunca serei como ele...
    Cada um tem suas lembranças de um bom professor, para uns: um bom professor pode ser alguém que em algum momento lhe ofertou uma palavra amiga, para outros um bom professor era alguém exigente, preocupado com o conteúdo, com cobranças. 
    Na verdade passamos por várias fases em nossa vida e através das vivências que temos é que damos o mérito  a    um bom professor. Lembro-me das palavras de Rubem Alves: existem educadores e professores, Jequitibás e Eucaliptos. Os educadores são como Jequitibás, ninguém os viu nascer, nem quem os plantou, são seres seculares que vão crescendo aos poucos, adquirindo sabedoria a cada ano que passa. Contudo, professores são como eucaliptos, árvores que crescem rápido, mas podem ser substituídas rapidamente, não criam raízes com seus alunos. 
      Augusto Cury por sua vez nos coloca que "Ser um mestre inesquecível é formar seres humanos que farão diferença no mundo."
      Ambos falam da importância de ser a diferença para seus alunos, particularmente sempre tive e sempre tenho professores que me fizeram/fazem: sonhar, amar o estudo, ir em busca de, querer saber mais...contudo, o que mais me chama a atenção na arte de educar, é o se "encantar".
     Se encantar... por todos os alunos que por mim passaram e continuam passando, que cada um, em seu momento, compartilhou e compartilha sua história de vida, seu jeito de ser, seu jeito de estar no mundo. Afinal de contas, passar 200 dias letivos na companhia de alguém é uma partilha em tanto!
     Mas a grande beleza de ser educador é olhar para trás e verificar que não existiram erros, existiram aprendizagens, que talvez não nascemos Jequitibás, mas vamos nos transformando nos mesmos. Creio que todos iniciamos nossa profissão como professores e vamos nos transformando em educadores...

Nenhum comentário:

Postar um comentário