segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Neuroeducação


     

  A Neuroeducação tem se destacado como uma nova área do conhecimento humano que abrange a integração entre a neurociência e a educação ajudando o ser humano a modificar estruturas funcionais limitantes na aprendizagem e aperfeiçoar as operações das matrizes de inteligência através do seu mapeamento cerebral, possibilitando a expressão máxima da sua potencialidade.
  Entender o  mapeamento cerebral, nada mais é que procurar entender a representação interna da realidade de cada um de nós, pois cada ser é único em suas experiências, em suas vivências, desta forma não existe um Mapa igual ao outro. Com isso a Neuroeducação é um campo interdisciplinar que combina a neurociência e a educação para criar melhores métodos de ensino e aprendizagem.
    O campo neurocientífico tem proporcionado o aumento de pesquisas em neuroeducação com resultados positivos e benéficos em relação à aprendizagem e suas dificuldades, sendo, entre elas: memória, raciocínio, linguagem e outras áreas da neurociência cognitiva para informar os educadores sobre as melhores estratégias de ensino e aprendizagem. Entretanto Cosenza (2011, p. 136) aponta que:

Os avanços das neurociências possibilitam uma abordagem mais científica do processo ensino-aprendizagem, fundamentada na compreensão dos processos cognitivos envolvidos. Devemos ser cautelosos, ainda que otimistas em relação às contribuições recíprocas entre neurociências e educação[...]Descobertas em neurociências não autorizam sua aplicação direta e imediata no contexto escolar, pois é preciso lembrar que o conhecimento neurocientífico contribui com apenas parte do contexto em que ocorre a aprendizagem. Embora ele seja muito importante, é mais um fator em uma conjuntura cultural bem mais ampla.

  Através da neuroeducação pode-se compreender quais e como os distúrbios e doenças mentais podem afetar o aprendizado dos alunos, e como os professores podem colaborar com outros profissionais para ajudar a identificar problemas em sala de aula, de modo a enfrentá-los com novos métodos de educação especial para a inclusão social dos seus alunos afetados. Contudo, segundo Cosenza (2011, p.139),

 As neurociências não propõem uma nova pedagogia e nem prometem solução para as dificuldades da aprendizagem, mas ajudam a fundamentar a prática pedagógica que já se realiza com sucesso e orientam ideias para intervenções, demonstrando que estratégias de ensino que respeitam a forma como o cérebro funciona tendem a ser mais eficientes.

  Por outro lado, vale ressaltar, que os professores que conhecem a neuroeducação podem entender as mais diversas dificuldades escolares de aprendizagem: desconcentração, falta de foco, distúrbio de memória, esquecimento, falta de atenção, incapacidade de aprender língua estrangeira, bloqueios na aprendizagem entre tantos outros fatores que limitam o sucesso no desempenho escolar e dessa forma interagir com outros profissionais de forma mais eficiente e visando a melhoria no bem estar do indivíduo. Entretanto para que suas atuações sejam mais eficazes se faz necessário o aprimoramento acadêmico dentro dessa área, pois não é somente fazendo um curso de Neurociências que me auto habilito a "diagnosticar" determinadas situações...
Porém  para aqueles que necessitam ter uma boa base da Neuroeducação, cito o livro Neurociência e Educação.

5 comentários:

  1. Olá Ana Lúcia,
    Gostaria de saber se existe curso de pós graduação em neuropsicopedagogia EAD.
    Abraços!
    Regina Maura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Regina!
      Desculpa a demora da resposta, mas tive que perguntar a instituição a qual eu fiz esta pós e eles demoraram para me dar um retorno.
      Mas, pelo CENSUPEG (www.cenupeg.com.br) somente o curso de Psicopedagogia existe a possibilidade de fazer EAD, o de Neuro, somente presencial.
      Abçs

      Excluir
    2. Prezados(as),

      Agradeço pela atenção no referido portal. Deixo meu contato de e-mail profissional, bem como o link de acesso aos cursos dos quais ministramos.
      Havendo dúvidas, estou à disposição.

      Atenciosamente,
      Rubens Oliveira.

      Excluir
    3. As faculdades Unopar e Uninter oferecem a Neuroeducação. Entre nos sites para educação a distância destas intituições. Abraços,

      Excluir
  2. As Faculdades Unopar e Uninter oferecem cursos de pós graduação EAD. Acesse www.voceespecialista.unopar.br e www.uninter.com e conheça as disciplinas do curso. Eu estava em dúvida entre psicopedagogia e neuroaprendizagem, mas após pesquisar um pouco mais sobre os cursos optei pela pós em Neuro. BOA SORTE! Abraços,

    ResponderExcluir