domingo, 1 de dezembro de 2013

Tomar sol ajuda a proteger os neurônios


     
    
     Pouca vitamina D no organismo pode comprometer a função cognitiva.

    Dermatologistas costumam alertar: para expor a pele aos raios solares é preciso aplicar protetor, o que evita câncer e envelhecimento precoce. Mas fugir do sol também traz consequências graves para o cérebro. Pesquisadores descobriram que a ausência de vitamina D no organismo pode comprometer funções cognitivas.

   Pelo fato do comprometimento cognitivo ser, em geral, precursor da demência e do Alzheimer, a vitamina D é tema em constante discussão entre os cientistas que tentam responder a essas questões. Então, quanto de vitamina D é suficiente? Alguns especialistas dizem que de 15 a 30 minutos de exposição ao sol, de duas a três vezes por semana, seria o ideal para adultos saudáveis. É importante lembrar que fatores como a cor da pele, o local de residência e a área exposta ao sol afetarão o volume de vitamina D produzido por cada um.

Um comentário:

  1. Foram milhões de anos de evolução do ser humano, fazendo sempre a mesma coisa. Se alimentando da natureza , caminhando, caçando, nadando em rios e lagos frios. De repente a vida moderna, modificando os hábitos num prazo em que o nosso organismo não teve tempo de se adaptar. Portanto, basta seguir os passos, a vida cotidiana dos homens das cavernas. É a melhor receita para uma vida saudável.

    ResponderExcluir