sábado, 11 de janeiro de 2014

Percepção e imaginação

Imagem: Brainfacts

     Quando você olha para a imagem da maçã no monitor do computador, uma maçã existe em dois lugares: no monitor e no seu cérebro. A percepção designa o ato pelo qual tomamos conhecimento de um objeto do meio exterior. Se você fechar os olhos e imaginar uma maçã, existe uma maçã, mas em um só lugar - em seu cérebro.
    A imaginação é a criação e manipulação de modelos cerebrais quando não existe um "estímulo" no ambiente atual. Gastamos horas por dia usando a imaginação. Imaginar a aparência de uma maçã pode não parecer muito importante, mas o papel da imaginação no pensamento humano é extremamente importante.
    Nosso cérebro responde aos estímulos ativados, por exemplo: ao imaginar que estamos comendo um pedaço de chocolate, mesmo que não aconteça fisicamente, a salivação será produzida pelo organismo. Se alguém lhe dissesse “não pense num macaco andando de bicicleta”...provavelmente você já está pensando...
       Entretanto existe um lado excelente da imaginação, ela pode ser utilizada para processos terapêuticos, bem como suporte para a criatividade. Muitos “gênios” ao longo da história usaram a visualização como estratégia de criatividade.
   Einstein, por exemplo, utilizou-se muito da criatividade para realizar descobertas importantíssimas para o universo. Mozart utilizava-se da sinestesia visual e auditiva para compor suas músicas... Tesla imagina suas criações com tanta realidade, que mencionou que quase que podia tocá-las.
   Conforme Einstein “A imaginação é mais importante que o conhecimento”, pois a imaginação te dá suporte pra criar novas realidades.




Nenhum comentário:

Postar um comentário