segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O que você sabe sobre Jim Kwik?

Você acha possível alguém  de uma hora para outra adquirir superpoderes? Bem, digamos que não foi exatamente de uma hora para outra, mas o fato em questão é: como alguém relativamente normal pode se transformar num superintelectual?
Não estou brincando não, esta pessoa existe e está ensinando outras a adquirirem esta habilidade. Jim kwik atualmente é CEO da ‘Kwik Learning’. Por volta de seus 19 anos, Kwik percebeu que todos grandes líderes os quais admirava eram leitores assíduos (JFK, Carter, Clinton, Bill Gates, etc), e através disso ele concluiu que “Os livros são excelentes recursos para armazenar e transportar o conhecimento para qualquer lugar, para qualquer pessoa.”

        Entretanto Kwik levou um bom tempo para entender isso, vejamos sua trajetória inicial...

       Jim Kwik nem sempre foi um grande aluno. Na verdade, foi exatamente o oposto. Com 5 anos de idade sofreu um acidente que afetou algumas de suas funções cerebrais. Manteve-se na escola apresentando grande dificuldade de aprendizagem. Muitas vezes sofreu buylling devido a sua situação e foi tornando-se um garoto muito tímido. Quando chegou a época de ir à faculdade, sentiu-se aliviado. "Era para ser ótimo", ele relata. "A faculdade era um lugar onde ninguém me conhecia. Eles não sabiam que eu tinha dificuldade de aprendizagem. Eles não sabiam nada sobre mim. Eu pensei que eu poderia ser qualquer um, até mesmo um cara inteligente. "
    E nessa ânsia de se tornar um aluno completamente diferente, inteligente, aplicado aos estudos, passava horas e horas alimentando-se inadequadamente, dormia pouco, não praticava nenhum exercício físico, e um dia simplesmente desmaiou na biblioteca pública. Caiu de um lance de escadas e acordou no hospital, encontrava-se completamente desidratado.  Enquanto uma enfermeira lhe aplicava medicações,  conseguiu ler uma citação de Albert Einstein impresso na local: "Insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar um resultado diferente."
     A frase ecoou dentro de si e  a mudança começou: em vez de pensar sobre o que ele estava falhando para aprender, ele começou a pensar sobre a aprendizagem em si:
- O cérebro era para ser um supercomputador, certo? Então, por que meu supercomputador apresenta “defeitos”? Por que não consigo me concentrar? Por que não consigo lembrar o que li? Por que continuo esquecendo onde coloco as chaves?...

     Ele chegou a uma conclusão: A escola, local pelo qual passou todos estes anos tentando ficar mais esperto, é um ótimo lugar para aprender o que aprender. Mas não é, necessariamente, um ótimo lugar para aprender a aprender. O sistema educacional foi criado no século XVIII para as seguintes necessidades: treinar pessoas para trabalhar em fábricas ou nas fazendas, serem obedientes, cumprir horários e não questionar ordens. Hoje, nós somos pagos pelo que está entre os nossos ouvidos. Nós somos trabalhadores do conhecimento. Somos pagos para a nossa capacidade de aprender. No entanto, temos um sistema educacional que não ensina as pessoas a aprender como se concentrar, ouvir, inovar, pensar, lembrar, resolver problemas. Por que a maioria das pessoas têm habilidades de leitura pobres?
    Então, Kwik fez a arte de estudar seu estudo. Começou a ler sobre neurociência, o desenvolvimento do adulto e metaaprendizagem, que é a ciência de como aprendemos. Ele descobriu que havia muito que aprender.
       Para sua surpresa incrível, o progresso veio rapidamente, depois de passar menos de 30 dias trabalhando em novos hábitos de aprendizagem, Kwik conseguiu concentrar-se melhor, ler mais rápido, reter mais informação e conhecimento. Após 60 dias, suas notas melhoraram e em muito menos tempo. Sua autoimagem começou a mudar. Sua confiança começou a subir. Em pouco tempo, ele quase não se reconheceu.
Kwik ressalta: "Eu não sou especial, não nasci com nenhuma habilidade específica, tudo que sei aprendi e se eu consegui aprendê-las, qualquer pessoa também o consegue, independentemente da idade, origem ou educação. "

 Ficou curioso(a) assim como eu? Quer saber exatamente o que ele fez que mudou seu desempenho na aprendizagem...fique ligado nos próximos post vou colocar algumas dicas...


Fonte: http://kwiklearning.com/

2 comentários:

  1. Fascinante esta reportagem... Todos se identificarão com Kwik. Ansioso pelo resto.

    ResponderExcluir
  2. Adoro as reportagens... elas são fonte ricas em conhecimento!

    ResponderExcluir