segunda-feira, 31 de março de 2014

Psicoterapias Cognitivos Comportamentais

    Na terapia cognitiva, uma das principais tarefas do terapeuta é demonstrar para o paciente a conexão existente entre pensamento, sentimento e comportamento. É tornar o paciente atento a essa interação, envolvendo um conjunto de técnicas e estratégias terapêuticas com a finalidade de mudança de padrões de pensamento. A Psicoterapia Cognitivo Comportamental mostra-se como uma linha de psicoterapia breve, proposta e desenvolvida pelo psicólogo Aaron Beck.  Seu modelo cientificamente fundamentado apresenta eficácia comprovada através de estudos empíricos.  O processo pode levar de três a seis meses onde trabalha-se a criação de estratégias para lidar com o sofrimento. A primeira coisa que o terapeuta faz é encorajar seus pacientes a entenderem seus problemas para em seguida identificar novas formas de enfrentá-los.


   No Livro Psicoterapias Cognitivas Comportamentais: Um diálogo com a psiquiatria, além de trazer toda a fundamentação teórica do que é a psicoterapia, nos proporciona uma reflexão de práticas a serem feitas nestas terapias.


Segundo RANGÉ & COLS (2011, p.32),
      A terapia cognitiva, no seu formato original e nos seus desdobramentos, é uma construção que, sem dúvida, proporcionou uma nova, clara e eficaz estrutura conceitual psicoterápica para uma série de transtornos mentais, um sólido instrumento terapêutico para que nossos pacientes se tornem capazes de lidar com e controlar sua doença. 

Psicoterapias Cognitivo-Comportamentais - Um Diálogo com a Psiquiatria
2ª Edição
Autor: Bernard Rangé; Colaboradores
Editora: Artmed
Ano: 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário